Nova Técnica Para Tratamento Dos Nódulos Na Tireoide Sem Cicatriz Cirúrgica.

Nova Técnica Para Tratamento Dos Nódulos Na Tireoide Sem Cicatriz Cirúrgica

Os nódulos na glândula tireoide são bem comuns. Eles são descobertos na palpação do pescoço em 3% a 7% e pelo ultrassom cervical em 20% a 76% na população em geral.

Os nódulos da tireoide recém-diagnosticados devem ser avaliados principalmente para descartar malignidade nesta glândula. A grande maioria dos nódulos (cerca de 95%) são benignos, porém, alguns destes, necessitam de algum tipo de tratamento devido ao crescimento lento e progressivo, que por sua vez poderá levar a compressão local, relatada pelo paciente como um “desconforto na garganta” ou mesmo apresentar desconforto estético, pelo aparente volume e assimetria que pode causar no pescoço.

Atualmente, existem as possibilidades de tratar este nódulo benigno por meio da cirurgia convencional (com a retirada parcial ou total da glândula) ou pela moderna técnica, sem cortes, minimamente invasiva de ablação por radiofrequência.

Dr. Francisco Amorim

Dr. Francisco Amorim fala sobre cirurgia na tireoide que não deixa cicatriz

O procedimento cirúrgico convencional e o mais frequentemente realizado, é feito com anestesia geral e apresenta taxas de complicações que variam de 2-10% em mãos de cirurgiões experientes.  Na tireoidectomia total (retirada de toda a glândula) o paciente necessitará fazer o uso por toda a vida de hormônio (levotiroxina) para suprir suas necessidades diárias.

Os pacientes que não desejam realizar a cirurgia convencional ou que não possuem condições clínicas que permitam a realização deste procedimento, a opção mais viável e moderna que a medicina oferece no momento é a realização da ablação da tireoide. O procedimento é feito com a introdução de uma agulha fina no nódulo, guiada por ultrassonografia e que age por meio de ondas de calor, pequenas partes do nódulo são sucessivamente aquecidas até a destruição do tecido.

Com isso, com passar dos dias, o nódulo progressivamente reduz seu tamanho, melhorando sintomas e efeito estético causado pelo tamanho do mesmo no pescoço.

As principais vantagens da técnica de ablação por radiofrequência da tireoide em relação à cirurgia convencional são: na abração o tratamento dos nódulos não apresenta cicatriz cirúrgica; o procedimento é pouco invasivo e ainda preserva as funções hormonais da glândula, ou seja, evita que o paciente evolua com hipotireoidismo e, é realizado em regime de hospital-dia sendo que o tratamento é executado com anestesia local e sedação, onde a recuperação clínica do paciente após o procedimento é bem mais rápida; o procedimento possui taxas de complicação que variam de 1,4 a 3,3%, sendo a dor leve a mais comum.

Dr.Francisco Amorim CRM 14221
Cirurgia de Cabeça e Pescoço
Diretor Técnico do Instituto da Tireoide & Laringe