Instituto da Tireoide & Laringe

Cigarro eletrônico: o que ele tem a ver com o câncer de laringe?

Já ouviu falar dos famosos cigarros eletrônicos, também conhecidos como “vape” ou “pod”? Se sim, é importante continuar lendo, pois a nossa conversa está apenas começando.

O cigarro eletrônico tornou-se uma tendência crescente nos últimos anos, especialmente entre os jovens. No entanto, há muito mais a ser discutido sobre esse assunto do que simplesmente a popularidade desses dispositivos. Vamos explorar os riscos à saúde que eles trazem e como você pode se proteger. Saiba mais!

 Por que o consumo de cigarro eletrônico cresce tanto no Brasil?

Nos últimos 4 anos, houve um aumento alarmante no consumo de cigarro eletrônico no Brasil. A questão que surge é: por que os jovens estão cada vez mais atraídos por esse produto? Existem duas razões principais para esse fenômeno.

Em primeiro lugar, o cigarro eletrônico está amplamente disponível na internet, uma plataforma frequentemente utilizada por jovens. Em segundo lugar, ele é promovido como uma alternativa aparentemente inofensiva para a saúde devido aos seus aromas atraentes e cheiros saborosos, enganando o sentido do olfato. No entanto, é fundamental entender que essas características são, na realidade, estratégias enganosas para atrair os jovens ao consumo.

É verdade que cigarros eletrônicos não prejudicam a saúde?

Estudos revelam que os cigarros eletrônicos são igualmente prejudiciais à saúde, equiparando-se aos cigarros convencionais. Além dos inúmeros malefícios já associados aos cigarros tradicionais, os cigarros eletrônicos contêm substâncias tóxicas, como metais pesados, incluindo ferro e níquel.

É importante salientar que tanto o cigarro convencional quanto o cigarro eletrônico representam graves riscos para a saúde, incluindo a possibilidade de desenvolver câncer de laringe.

Câncer de laringe – quais são os sintomas?

O câncer de laringe – um dos tipos de câncer de cabeça e pescoço – merece atenção especial, representando 25% dos tumores de cabeça e pescoço e 2% de todos os tumores do organismo. A laringe é responsável pela produção da voz e abriga as pregas vocais, também conhecidas como cordas vocais. Quando surgem problemas nas cordas vocais, os sintomas incluem:

  • Rouquidão persistente, especialmente preocupante em fumantes, pois pode indicar o início de uma lesão maligna.
  • Dificuldade de fala e alteração na qualidade vocal.
  • Dificuldade ou dor ao engolir alimentos.
  • Dificuldade para respirar.
  • Presença de linfonodos (caroços) no pescoço.
  • Perda de peso inexplicada.
  • Dor de ouvido.

Embora a sintomatologia seja variada, a rouquidão persistente é o principal sintoma associado a esse tipo de câncer.

Quais são os fatores de risco para o câncer de laringe?

Neste tópico, exploraremos os principais elementos que aumentam o risco desse de câncer, destacando a importância da prevenção.

Cigarro e bebida alcoólica: o hábito de fumar é um fator de risco bem estabelecido para o câncer de laringe. Quando combinado com o consumo de bebida alcoólica, esse risco é ampliado significativamente. Esse é um fator especialmente em homens, que tendem a consumir mais cigarro e álcool.

Conviver com fumantes: não apenas os fumantes estão em risco. Aqueles que convivem com pessoas que fumam em excesso também podem estar sujeitos a esse fator de risco.

Fatores genéticos: alguns casos de câncer de laringe podem ter uma predisposição genética, embora essa seja uma minoria dos casos.

Refluxo gastroesofágico: o refluxo gastroesofágico crônico pode aumentar o risco de câncer de laringe devido à exposição constante da laringe a ácidos estomacais.

Infecção pelo vírus HPV: embora mais associado a outros tipos de câncer, o HPV também pode ser um fator de risco.

Dieta inadequada: a qualidade da alimentação pode desempenhar um papel no aumento ou redução do risco de câncer de laringe, embora sua contribuição seja mais indireta em comparação com o tabaco e o álcool.

Portanto, a conscientização sobre esses fatores de risco evitáveis, especialmente o uso de cigarro e álcool, é crucial na prevenção do câncer de laringe.

O câncer de laringe tem cura?

A boa notícia é que, quando detectado precocemente, há uma ótima chance de cura, com mais de 90% de sucesso no tratamento. Essa taxa de sucesso é ainda maior quando o câncer está nos estágios iniciais e as cordas vocais não estão paralisadas. Isso significa que, se o câncer for encontrado cedo, as perspectivas de cura são ótimas.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico do câncer de laringe envolve a utilização de tecnologia para avaliação precisa. Aqui, no Instituto de Tireoide & Laringe, estamos equipados com os mais modernos aparelhos endoscópicos para examinar as pregas vocais e a laringe na totalidade.

Para identificar o câncer de laringe em suas fases iniciais, realizamos um procedimento chamado laringoscopia. Este é um exame endoscópico que não apenas visualiza a laringe, mas também inspeciona toda a área próxima a ela, como a parte posterior da língua, incluindo a hipofaringe, a orofaringe e o funcionamento das pregas vocais. Esse processo de diagnóstico é fundamental para a detecção precoce e precisa do câncer de laringe.

Como é realizado o tratamento?

O tratamento das condições da laringe é realizado por meio de uma abordagem moderna, utilizando dois tipos de laser: o laser de CO₂ e o laser de diodo. Essa tecnologia oferece diversas vantagens significativas:

Precisão: o laser possibilita uma ressecção mais precisa das lesões e cortes nos tecidos, melhorando a precisão do procedimento.

Efeito hemostático: também promove a hemostasia, coagulando pequenos vasos sanguíneos e prevenindo hemorragias significativas.

Menor lesão térmica: a utilização do laser minimiza a lesão térmica nos tecidos circundantes, proporcionando maior conforto pós-operatório ao paciente.

Recuperação térmica: com menos dor e recuperação mais ágil, o paciente consegue se readaptar mais facilmente à sua rotina diária.

O uso do laser na microcirurgia da laringe é um avanço importante que torna o tratamento mais eficaz e menos invasivo.

No Instituto da Tireoide & Laringe, nossa prioridade é oferecer atendimento humanizado, colocando nossos pacientes em primeiro lugar. Estamos dedicados não apenas ao tratamento das condições, mas também ao cuidado e bem-estar.

Se você notar qualquer sinal anormal na sua laringe ou estiver preocupado com sua saúde vocal. Estamos aqui para fornecer assistência de qualidade e ajudá-lo a manter sua saúde da melhor maneira possível.

Acompanhe o vídeo do Dr. Francisco Amorim e saiba mais sobre o assunto: 

Dr. Francisco Amorim   CRM 14221
Cirurgião de Cabeça e Pescoço
Diretor Técnico do Instituto da Tireoide & Laringe

Olá! Como podemos ajudar?