LARINGE: TUDO O QUE VOCÊ DEVE SABER!

Constituído por ligamentos, músculos e cartilagens, a laringe é um órgão que se conecta à faringe e traqueia, na região do pescoço.

Durante o processo de engolir, ou seja, na deglutição, há uma válvula, que protege o sistema respiratório de receber alimentos e o sistema digestivo de receber ar.

FUNÇÃO DA LARINGE

  • Proteção – Impedindo a passagem de ar para o sistema digestivo e impedindo a passagem de alimentos para o sistema respiratório;
  • Fonação – Nossa voz;
  • Respiração – esse órgão faz parte do sistema respiratório ajudando na passagem correta do ar.

Laringe também pode ser chamada de “caixa de som”, pois tem função sonora. A epiglote (cartilagem acima da laringe) se abre para a passagem do ar durante a respiração, deste modo o ar é conduzido para as vias aéreas e não para o sistema digestivo.

O processo inverso acontece no sistema digestório durante a deglutição. A epiglote se fecha para que o alimento possa ir para o estômago e completar o seu processo digestivo. Se a epiglote não se fecha, o alimento vai para as vias aéreas causando o que chamamos de “engasgo”.

Como dito no início deste artigo, a laringe é formada por cartilagens e músculos, e esses componentes produzem diferentes sons.

Homens e mulheres não possuem o mesmo formato anatômico da laringe, essa diferença também afeta no tom da voz. Além disso, nos homens esse órgão normalmente é mais proeminente, é popularmente conhecido como “gogó” ou “pomo de adão”.

LARINGE E SUAS PARTES

A laringe é constituída por músculos e cartilagens, e cada um deles tem um papel importante em seu funcionamento.

Músculos são divididos em duas partes:

  • Intrínsecos, internos ligados a fonação;
  • Extrínsecos, músculos externos responsáveis pela sustentação e fixação do órgão.

Os músculos ainda são responsáveis pelo controle dos movimentos da laringe através das cartilagens, que são membranas mucosas que revestem a laringe.

A laringe possui inúmeras regiões revestidas por cartilagem, como por exemplo a tiroide, a cricóide, aritenoide e a epiglote, e cada uma delas tem uma função específica.

LARINGE: O QUE É IMPORTANTE SABER?

Laringite é basicamente a inflamação da laringe e possui diversas causas, sendo as principais:

  • Alergias;
  • Infecções;
  • Fumo;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Uso excessivo da voz.

Inflamação da laringe e das cordas vocais são as causas mais comuns da laringite aguda ou laringite crônica, conheça as diferenças entre elas:

Laringite Aguda: na maioria dos casos é causada por vírus, marcada pela inflamação das vias aéreas superiores.

No inverno esse tipo de laringite é mais comum, já que a época coincide com o pico de contaminação pelos vírus Parainfluenza e Influenza, responsáveis pela gripe. Mas não se engane, ela não se restringe a esse período, pode sim acontecer em qualquer época do ano.

Além disso, é importante que se saiba que essa é uma doença que costuma afetar crianças entre os 3 meses e 5 anos.

Entre os seus sintomas destaca-se:

  • Tosse rouca;
  • Rouquidão;
  • Dor de garganta;
  • Dificuldade respiratória;
  • Pode estar associada a febre alta.

Laringite Crônica: É dado esse diagnóstico quando a irritação das cordas vocais se prolonga, durando mais do que três semanas.

Quando não causada por uma infecção, pode ser causada por:

  • Uso excessivo da voz;
  • Excesso de bebida alcoólica;
  • Refluxo gástrico;
  • Tabagismo;
  • Câncer.

A laringite crônica raramente é causada por infecções bacterianas.

Diagnóstico: O diagnóstico deve ser feito por um médico otorrinolaringologista através de uma laringoscopia.  Este especialista examina o fundo da garganta com um laringoscópio. No caso de laringite crônica o médico solicita ao paciente alguns exames mais específicos para identificar a causa e traçar o melhor tratamento.

Tratamento: O tratamento depende dos sintomas do paciente, mas a principal estratégia utilizada no tratamento da laringite é a inalação de ar umidificado;

Medicamentos corticosteróides em forma de spray são geralmente indicados pelos médicos. Agora, se a infecção for causada por bactérias, é indicado o uso de antibióticos.

Lembrando que em ambos os casos o paciente deve se manter hidratado, hidratando assim as cordas vocais. Manter-se em repouso ou evitar ao máximo esforços, evitar forçar a voz, inalar fumaça ou poeira.

Se a causa da laringite for alérgica, ela deve ser tratada com a ingestão de remédios anti-alérgicos indicados por seu médico. E deve-se, sabendo a origem, evitar o contato com as substâncias que causam a alergia.

CÂNCER DE LARINGE

O câncer de laringe tem como sintomas mais comuns:

  • Rouquidão;
  • Dificuldade para falar;
  • Dificuldade em respirar;
  • Dor e/ou dificuldade em engolir.

O diagnóstico do câncer de laringe pode ser feito no consultório médico através da laringoscopia. Durante a realização desse exame o médico coleta fragmentos do tumor para o exame do tecido (histopatológico). É realizada ainda uma biópsia.

Quando é diagnosticado em uma fase inicial, assim como outros tipos de câncer,

O câncer de laringe tem mais chances de cura.

O tratamento para o câncer de laringe é feito com radioterapia ou com quimioterapia, depende do estágio e do plano de tratamento proposto pelo médico. Se não houver resultados pode-se recorrer à cirurgia.

O processo cirúrgico, entretanto, é uma medida radical, pois durante o procedimento pode-se retirar uma parte da laringe, o que impede a fala e a respiração do paciente, sendo necessário utilizar uma traqueostomia.

LARINGE X FARINGE

Esses dois órgãos são comumente confundidos, pois possuem nomes parecidos e estão situados na região do pescoço. Porém, eles possuem funções diferentes.

A faringe é o órgão responsável por toda a parte de conexão do sistema respiratório e do sistema digestivo, localizado logo acima da laringe. Através de seu complexo mecanismo, passam comida, bebida e ar.

A comida, os líquidos e até a própria saliva, descem para o esôfago e continuam o caminho pelo sistema digestivo enquanto o ar, como já falamos, percorre a parte anterior e entra na laringe seguindo o caminho correto para os pulmões.