WeCreativez WhatsApp Support
Vamos agendar Sua Consulta?
Olá! Como Posso Ajudar? 😉

Tenho um nódulo na tireoide. E agora?

A tireoide é uma glândula com forma semelhante a de uma  borboleta e está localizada na frente do pescoço, é uma das glândulas mais importantes do corpo humano.

Em pareceria com a hipófise (outra glândula que fica no cérebro) ela produz  hormônios  que atuam no metabolismo de múltiplos órgãos e são fundamentais para o bom funcionamento do nosso organismo.

Alterações na produção destes hormônios para mais (hipertireoidismo) ou para menos (hipotireoidismo) afetam o funcionamento do corpo inteiro.

Identificar o que de fato está alterando a função da glândula tireóidea só é possível através de exames clínicos.

Primeiro são feitos exames laboratoriais para dosar a quantidade dos hormônios tireoidianos presentes no organismo, o segundo passo é ver a glândula como um todo, através da ultrassonografia. Por meio do ultrassom é possível visualizar alterações no tamanho da glândula assim como a presença de nódulos.

As doenças que afetam a tireoide despertam muitas dúvidas nas pessoas. “Tenho um nódulo na tireoide. E agora? ”

Esta indagação feita por muitos dos nossos pacientes, é um problema habitual na prática diária de clínicos e cirurgiões, mais comum do que se imagina. Alguns estudos científicos revelam  que a população adulta apresenta nódulo(s) na tireoide em torno de 30% a 50%, estes nódulos são quatro vezes mais comuns nas mulheres e sua incidência aumenta com o avançar da idade.

Embora os nódulos tireoidianos sejam frequentes, o câncer da tireoide está presente em uma minoria destes, 90% dos nódulos de tireoide são benignos e muitas pessoas jamais saberão que os tem.

Em geral, os nódulos da glândula tireóidea são descobertos por acaso pelo próprio paciente, quando engole e  o visualiza na frente do espelho, pelos familiares e amigos que o identificam ou  por meio da ultrassonografia realizada em consulta de rotina, em muitos destes  casos sem nenhum  sintoma.

A existência de alterações hormonais e/ou presença de nódulo(s) na  tireoide devem ser investigados pelo especialista. Após diagnosticado a enfermidade que acomete a tireoide, o médico indicará o melhor tratamento que dependerá da doença  em questão e das características de cada paciente.

Atualmente dispomos de modernos equipamentos de diagnóstico por imagem e de cirurgia  menos invasiva na tireoide, o que proporciona um pos-operatório com menos dor e uma recuperação clinica mais rápida, ou pela moderna técnica, sem cortes, minimamente invasiva de ablação por radiofrequência, procedimento que trata os nódulos sem cicatriz cirúrgica.

No dia Internacional da Tireoide devemos conscientizar a população da Importância desta glândula e alertá-las para os possíveis problemas relacionados ao seu mau funcionamento. Nada de precipitação, mas também não devemos negligenciar alterações por menor que sejam.

Pacientes em tratamento para doenças na glândula tireóidea  levam uma vida normal, desde que sigam as orientações médicas e  façam os seus controles periódicos.

Ficar atento aos sinais que o nosso corpo nos dá é fundamental para evitar problemas mais graves.

Dr.Francisco Amorim  CRM 14221 | RQE 6935

Cirurgia de Cabeça e Pescoço

Diretor Técnico do Instituto da Tireoide & Laringe

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.