WeCreativez WhatsApp Support
Vamos agendar Sua Consulta?
Olá! Como Posso Ajudar? 😉

Quando a dor de garganta é preocupante?

Em geral, ao sentir dor de garganta, as pessoas costumam relacionar o sintoma, imediatamente, com uma irritação alérgica, inflamação ou infecção. E muitas vezes é isso mesmo que está acontecendo. Contudo, há outros problemas que podem estar por trás da dor de garganta e que são muito mais preocupantes. 

Neste post, veremos as consequências de não tratar a infecção de garganta, de não dar importância ao sintoma e se automedicar ou de tentar aliviar com pastilhas e analgésicos (remédios para a dor), além de mostrar os casos em que o problema é preocupante. Confira! 

Quais áreas são afetadas na dor de garganta? 

Uma dor de garganta pode indicar um problema nas amígdalas (amigdalite), na faringe (faringite) ou na laringe (laringite), dois importantes órgãos do aparelho respiratório. Em geral, a dor é causada como resultado de uma infecção viral ou bacteriana nesses locais. 

Mas há outros problemas que podem causar dor de garganta persistente. É o caso de doenças como febre reumática, nódulos na tireoide e, até, câncer de garganta (de faringe ou laringe), condições que podem se tornar graves se não forem tratadas a tempo. A seguir, entenderemos as razões e a quem recorrer. 

Quais os problemas causam dor de garganta preocupante? 

Quando a dor de garganta não é um caso facilmente tratável por um otorrinolaringologista, ou mesmo por um clínico geral (infecções e inflamações), o paciente é encaminhado a outros médicos, a depender da causa da dor. E cada um dos problemas a seguir é tratado por um especialista diferente. Confira! 

Febre reumática 

Neste caso, a dor é um sintoma de uma infecção causada por uma bactéria chamada estreptococo.  Os sinais são: dor na garganta, febre, gânglios do pescoço aumentados, intensa vermelhidão e pus ou pontos vermelhos na garganta. A Febre Reumática pode afetar o coração, as articulações, a pele e o cérebro de crianças de cinco a 15 anos. 

Nódulo na tireoide 

Os nódulos na tireoide podem causar alguns sintomas, dentre eles a dor de garganta ao engolir, sensação de aperto na garganta, além de rouquidão e tosse. A maioria dos tipos de nódulos na tireoide é benigno. No entanto, alguns podem se apresentar como maligno, ou seja, um câncer de tireoide. Esse tipo de tumor é investigado, em geral, por um endocrinologista, eliminado por um cirurgião de cabeça e pescoço, e tratado por um oncologista. Alguns cirurgiões de cabeça e pescoço também são oncologistas. 

Câncer de garganta 

O câncer de garganta é qualquer tipo de tumor situado nas amígdalas, faringe, laringe ou outra parte da garganta. Os sintomas dependem de qual dessa região foi afetada, mas os sinais mais comuns incluem: 

  • Sensação de que alguma coisa está entalada ou presa na garganta; 
  • Tosse frequente que pode ser ou não acompanhada de sangue; 
  • Irritação ou dor de garganta que não desaparece; 
  • Inchaço ou nódulos (caroços) no pescoço; 
  • Amígdala avermelhada e/ou inchada; 
  • Dor de ouvido, às vezes persistente; 
  • Dificuldade para respirar; 
  • Dificuldade para engolir; 
  • Mau hálito persistente; 
  • Ruídos ao respirar; 
  • Alterações na voz; 
  • Perda de peso; 
  • Rouquidão; 
  • Ronco. 

Os sintomas variam segundo o local afetado pelo tumor. Caso o câncer seja de laringe, por exemplo, é comum surgirem alterações na voz e rouquidão intensa, já se for uma dificuldade para respirar importante, é mais provável o tumor esteja se desenvolvendo na faringe. 

A única maneira de diagnosticar o câncer de garganta é consultar um otorrinolaringologista para realizar exames e iniciar o tratamento que pode incluir cirurgia — em geral, realizada por um médico especialista em cirurgias de cabeça e pescoço — para retirada total do tumor, radioterapia e quimioterapia, entre outros. 

Quais as causas do câncer de garganta? 

·         O câncer de garganta pode ocorrer por várias causas, incluindo maus hábitos. Confira todas elas: 

·         Alimentação pobre em ingredientes saudáveis, como frutas e verduras, e rica em alimentos industrializados; 

·         Ter uma higiene bucal deficitária (não escovar adequadamente os dentes e não usar o fio dental); 

·         Infecção pelo vírus HPV (devido ao sexo oral sem proteção); 

·         Excesso de bebidas alcoólicas; 

·         Estar exposto a amianto; 

·         Ser fumante. 

Quais as formas de diagnosticar o câncer de garganta? 

Alguns casos de câncer de garganta podem ser descobertos em uma consulta de rotina ao dentista (que consegue visualizar amígdalas e faringe) ou médico otorrinolaringologista. Porém, muitos casos só causam sintomas e fazem o paciente procurar por um especialista. 

Exames físicos 

Cirurgião-Dentista 

Ao fazer check-ups dentários com frequência, os dentistas são capazes de detectar precocemente as lesões pré-cancerosas na boca e na garganta. 

Otorrinolaringologista e endocrinologista 

Esses médicos examinam o pescoço internamente (faringe e laringe) e externamente (linfonodos e tireoide). Com isso eles observam a existência de caroços ou algo de incômodos ao engolir. 

Laringoscopia indireta 

Para fazer este exame, o médico utiliza um pequeno espelho pequeno para alcançar a garganta do paciente, analisando a existência de áreas anormais e observando o movimento das cordas vocais. Esse tipo de laringoscopia é simples e não causa dor.  

Laringoscopia direta 

Neste caso, o otorrinolaringologista ou especialista em cabeça e pescoço insere um equipamento denominado laringoscópio (que consiste em um tubo fino e com luz na extremidade) no nariz do paciente para conseguir alcançar áreas que o espelho não alcançaria. Para diminuir o desconforto e engasgos, pode ser aplicado um sedativo para a pessoa ficar sonolenta, além de uma anestesia local. 

CT Scan 

Esse exame é realizado se houver suspeita de lesão. Para fazê-lo, em geral, a pessoa recebe um contraste que deixará a laringe toda área interna do pescoço mais visível, podendo aparecer qualquer tipo de alteração ou lesão tumorosa de forma clara nas imagens geradas pelo aparelho. 

Biópsia 

Trata-se da remoção do tecido que se quer analisar em busca de células suspeitas de malignidade (câncer). O material colhido será analisado por um médico patologista. Pode ser feita a biópsia de regiões da garganta ou da tireoide, neste caso, um ultrassom guia o médico para que este veja o tumor e insira a agulha para retirar fazer a retirada do material. A realização da biópsia é feita sob anestesia local. 

Se o diagnóstico constatar trata-se de um câncer ou de uma lesão que precisa ser removida, o paciente é, então, encaminhado a um cirurgião de cabeça e pescoço para que o tratamento seja feito com esse especialista. 

Esperamos que o artigo sobre quando a dor de garganta é preocupante tenha sido esclarecedor. Para receber mais artigos importantes, assine nossa newsletter. 

Dr. Francisco Amorim, CRM 14221  Diretor Técnico do Instituto da Tireoide & Laringe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.