WeCreativez WhatsApp Support
Vamos agendar Sua Consulta?
Olá! Como Posso Ajudar? 😉

Câncer da Laringe – Sintomas e Tratamentos

 

O câncer da laringe é a segunda neoplasia maligna mais freqüente do trato respiratório, imediatamente após o câncer do pulmão. Por ser uma importante estrutura anatômica da via aérea , a identificação precoce desta neoplasia determinará não somente um tratamento eficaz,curável,assim como a manutenção da função fonatória da laringe. No Brasil são identificados anualmente cerca de 8 mil novos casos de câncer da laringe, apresentando um dos maiores índices desta neoplasia no mundo. Os homens são os mais acometidos por esta neoplasia porem observa-se que a proporção do câncer da laringe entre homens e mulheres vem diminuindo nas últimas décadas em virtude de um maior número de mulheres que fumam. O câncer da laringe acomete indivíduos na quinta e sexta década de vida. Os principais fatores de risco para esta enfermidade continuam sendo o consumo de cigarro e bebida alcoólica, e a associação entre tabagismo e uso habitual de bebidas alcoólicas aumenta consideravelmente o risco de desenvolver a doença, vale a pena resaltar que aproximadamente 5% dos tumores de laringe  ocorrem em indivíduos que nunca fumaram.

Outros possíveis fatores de risco para câncer da laringe são: a infecção pelo papiloma vírus humano, o refluxo gastroesofágico, exposição a radiação  e a poluição ambiental como por exemplo a exposição a asbestos,pó de madeira, níquel, produtos de couro,naftalina e gás mostarda.Os tumores malignos podem surgir em qualquer região da laringe, acometem com mais frequência  a glote em cerca de 75% dos casos, seguida da supraglote (20%) e subglote(5%). O tipo histológico mais comum é o carcinoma espinocelular (95%),raramente encontramos outro tipo de tumor na laringe como por exemplo o adenocarcinoma, carcinoma adenoide cístico e o sarcomas,estes  representam cerca de 1% das neoplasias da laringe.

O sintoma do câncer da laringe esta diretamente relacionado com a localização, tamanho e do grau de infiltração do tumor. Quando localizado na glote o sintoma mais frequente relatado pelos pacientes é a rouquidão , este tumor leva precocemente alterações na qualidade da voz por modificar a onda mucosa da prega vocal acometida, por restringir o fechamento glótico, produzindo uma voz rouca e áspera.Por determinar sintomatologia precoce,faz com que o paciente procure atendimento medico logo no inicio do sintoma (rouquidão) e quanto mais precocemente diagnosticado esta doença o tratamento é mais eficaz.Os tumores quando localizados na região da supraglote  podem  levar a odinofagia, disfagia e nódulos cervicais,em uma fase mais avançada podem levar a dispneia.Os tumores localizados na região subglotica, são os mais raros, cursam com dispneia precocemente.

Para o diagnóstico do câncer da laringe, a laringoscopia é um exame obrigatório e um excelente método de documentação  fotográfica ,ou em vídeo, da lesão. A introdução de vários instrumentos de fibra óptica e lentes para endoscopia na prática clínica tem sido extremamente vantajosa no diagnóstico e estadiamento do tumor da laringe. Avanços no diagnóstico por imagem tem contribuído para um diagnostico mais preciso dos limites do tumor, principalmente quanto ao seu envolvimento na profundidade,a tomografia e a ressonância magnética permitem,nos tumores avançados da laringe, avaliar os espaços anatômicos de difícil acesso no exame físico (base de língua,espaço pré-epiglótico,espaço paraglotico,subglote) e identificar linfonodos cervicais metastáticos. Estes exames de imagem melhoram a exatidão do estadiamento pré operatório dos pacientes com câncer avançado da laringe,porem seu papel no estadiamento do câncer glótico inicial é menos claro.A biopsia é um exame imprescindível no diagnóstico do câncer e através dela que se fecha o diagnostico da lesão encontrada na laringe.

O objetivo do tratamento do câncer da laringe é curar a doença com o mínimo de sequela, porem dentro dos princípios oncológico de cura.O seu tratamento  leva em consideração o sitio anatômico acometido e o estádio da doença,desta  forma a radioterapia,as laringectomias parciais,a laringectomia total e os modernos protocolos de conservação de órgão,que associam quimioterapia e radioterapia,se lançam como uma das opções no tratamento desta enfermidade.Quanto mais precoce o diagnóstico e o tratamento dos pacientes com esta enfermidade maiores serão as suas chances de cura.

Dr. Francisco Amorim, CRM 14221  Diretor Técnico do Instituto da Tireoide & Laringe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.