Instituto da Tireoide e Laringe

Quais são os cuidados multidisciplinares para prevenir, diagnosticar e tratar o câncer de boca?

Você sabia que o câncer de boca afeta 15 mil brasileiros anualmente? Pensando nisso, fizemos um artigo abrangente sobre os cuidados multidisciplinares para prevenir, diagnosticar e tratar o câncer de boca? Confira!

 

Como prevenir o câncer de boca? 

As medidas abaixo são fundamentais para a prevenção!

Evitar o tabagismo 

Fumar representa até 90% dos casos de câncer de boca. Por isso, evitar o cigarro é fundamental para a prevenção. Nesse sentido, todos os tipos de tabagismo devem ser evitados, como o cigarro, o narguilé e o cigarro eletrônico, muito prejudicial e um grande problema de saúde atual — muitos fabricantes o vendem como inofensivo (como se não tivesse tabaco), mas tem, além de outras substâncias nocivas. O fumo passivo (quem convive com fumantes) também é fator de risco 

Evitar bebidas alcoólicas 

O risco é seis vezes maior para quem consome bebidas alcoólicas. Dessa forma, evite beber com muita frequência. O álcool também potencializa a ação do tabaco. 

Redobrar cuidados em idosos 

Na idade avançada os riscos aumentam com a idade e metade dos casos é em pessoas acima de 65 anos. Por isso, pessoas mais velhas devem mostrar o seu dentista as lesões na boca que não saram.   

Homens devem ficar atentos 

Dois terços dos acometidos são homens. Ou seja, eles devem ficar ainda mais atentos às lesões que aparecerem. 

Relações sexuais com preservativo 

O vírus HPV pode causar câncer na amígdala. Felizmente, já existe vacina para adolescentes (meninos e meninas).  

Cuidar das próteses 

As próteses e coroas mal ajustadas podem aumentar o risco. Por isso, elas devem ser avaliadas periodicamente pelo dentista ou médico especialista em estomatologia. Já as próteses móveis devem ser escovadas diariamente e a boca higienizadas antes de colocá-las. 

Falando sobre o câncer de língua – sintomas, tratamentos e formas de se proteger 

Cuidado com os Imunossupressores  

Os medicamentos imunossupressores (evitam a rejeição de transplantes) podem elevar o risco de câncer de boca. Como tais remédios não devem ser interrompidos, procure olhar sua mucosa oral com frequência e visitar o médico e o dentista que o acompanha regularmente. 

Exposição ao sol  

Grande parte dos casos de câncer de lábio ocorrem em quem trabalha ao ar livre, pela exposição à radiação ultravioleta do sol. Então, usar protetor labial com filtro solar é fundamental na prevenção. 

Alimentação 

Pessoas que não comem vegetais têm maior risco de ter câncer de boca. Por isso, invista em frutas, legumes e verduras diariamente. 

Obesidade 

O excesso de gordura corporal eleva as chances de câncer de boca. Por isso, procure manter o peso adequado. 

 

Outras medidas 

Evite expor-se a: 

  • amianto (todas as formas e tipos são cancerígenos, segundo a Agência Internacional de Pesquisa sobre o Câncer); 
  • solventes orgânicos e agrotóxicos; 
  • poeira de madeira, couro e têxtil; 
  • fuligem de carvão; 
  • formaldeído; 
  • amianto;  
  • sílica.  

Para quem trabalha com tais produtos, é indicado o uso de EPIs. 

Além das medidas acima, ficar atento às mudanças na cor ou aspecto da boca são fundamentais para evitar a doença ou diagnosticar em estágios iniciais. Por fim, visitar seu dentista regularmente é uma medida efetiva, já que ao olhar sua boca durante a profilaxia, ele pode encontrar uma lesão suspeita. 

 

Como diagnosticar o câncer de boca? 

Ao suspeitar de um câncer de boca, procure estomatologista — o profissional especialista em boca — (médico ou dentista), seu otorrinolaringologista de confiança ou um cirurgião de cabeça e pescoço. 

Estes profissionais avaliarão o caso e pedirão exames (como uma biópsia, por exemplo) para fazer o diagnóstico correto.  

Câncer de orofaringe: os sintomas que você precisa saber 

Caso a biópsia seja realizada no consultório para o diagnóstico do câncer bucal, será aplicada anestesia local na região. No entanto, se a lesão ou nódulo estiver localizado na parte posterior da boca, o procedimento poderá ser realizado em um centro cirúrgico com anestesia geral. 

Para determinar a extensão da doença, diversos exames por imagem podem ser utilizados, tais como:  

  • tomografia; 
  • ressonância magnética;  
  • tomografia por emissão de pósitrons (PET-CT); 
  • raios-X, incluindo radiografias dentárias.

 

Como tratar o câncer de boca? 

O tratamento do câncer de boca geralmente é realizado por meio de cirurgia, tanto para lesões menores que requerem procedimentos simples, quanto para tumores maiores. A cirurgia envolve a remoção da área afetada pelo tumor, juntamente com a extração dos linfonodos do pescoço e, quando necessário, algum tipo de reconstrução. 

Em casos de lesões mais simples, muitas vezes é suficiente remover apenas a lesão. No entanto, em situações mais complexas, além da cirurgia, pode ser necessário complementar o tratamento com radioterapia para obter melhores resultados de cura.  

É fundamental contar com a participação de vários profissionais de saúde (equipe multidisciplinar com médicos e dentistas) em todas as etapas do tratamento, a fim de prevenir complicações e sequelas. 

Nesse texto você viu informações muito importantes sobre como prevenir, diagnosticar e tratar o câncer de boca. Por fim, gostaríamos de salientar que ao notar qualquer lesão suspeita, procure um profissional de saúde. Lembre-se: deixar para depois pode fazer o tratamento ser mais prolongado.  

Conte com a gente para cuidar de você e de sua família!

Dr. Francisco Amorim   CRM 14221
Cirurgião de Cabeça e Pescoço
Diretor Técnico do Instituto da Tireoide & Laringe

Abrir bate-papo
Olá, Precisa de ajuda?