Instituto da Tireoide e Laringe

Câncer de boca e consumo de álcool: qual é a relação?

Entenda como o consumo de álcool pode aumentar em até três vezes o risco de desenvolver câncer de boca.

Mao da mulher pega um copo de cerveja com a sombra refletida em uma mesa branca

Você já se perguntou como o álcool que você ingere pode afetar sua saúde? Enquanto a bebida pode ser um meio de relaxamento para muitos, seu impacto sobre os tecidos da boca é preocupante, especialmente quando o consumo é frequente e em grande quantidade.  

Neste artigo, vamos falar sobre a relação entre a ingestão de álcool e o aumento do risco de câncer de boca, com o objetivo de conscientizar sobre a importância de hábitos mais saudáveis. Se você quer saber mais sobre esse assunto importante, continue a leitura

 

Qual é o efeito do álcool nos tecidos bucais?

O álcool, ao entrar em contato com a boca, pode causar alterações nas células da mucosa bucal, tornando-as mais suscetíveis a mutações que levam ao câncer. Estudos indicam que o álcool pode atuar como solvente, aumentando a permeabilidade da mucosa às substâncias cancerígenas, incluindo aquelas presentes no próprio álcool ou no tabaco.  

O dano crônico provocado pode levar à irritação constante, que com o tempo, pode evoluir para lesões pré-cancerosas. A progressão de tecidos inflamados para tecidos cancerosos é uma realidade sombria enfrentada por muitos consumidores habituais de álcool.

 

O risco aumenta com álcool e cigarro? 

A combinação de álcool e cigarro multiplica exponencialmente o risco de câncer de boca, com efeitos mais devastadores do que o uso de qualquer uma das substâncias isoladamente. A presença do álcool facilita a entrada de carcinógenos do tabaco nos tecidos da boca, acelerando as mutações celulares que podem evoluir para câncer. 

Imagem aproximada de uma pessoa acendendo um cigarro sobre um fundo escuro

Quais são sinais do câncer de boca? 

Os principais sinais indicativos que merecem atenção são: 

  • Feridas na cavidade oral ou nos lábios que persistem por mais de duas semanas sem cicatrização. 
  • Manchas ou placas de coloração vermelha ou esbranquiçada na língua, gengivas, palato (céu da boca) ou mucosa jugal (bochecha). 
  • Presença de nódulos (caroços) no pescoço. 
  • Persistente rouquidão. 

Em estágios avançados, podem surgir sintomas como dificuldade para mastigar e engolir alimentos; alterações na fala e sensação de obstrução ou presença de algo na garganta.

Retrato de uma jovem no sofá de casa com a mão no pescoço aparentando incomodo na garganta

“Indivíduos que consomem grandes quantidades de álcool têm até três vezes mais chances de desenvolver câncer de boca.” 

Ministério da Saúde 

 

É possível prevenir o câncer de boca? 

Sim. A prevenção do câncer de boca começa com a conscientização e ação.  

Evitar a ingestão de álcool é o que ajuda a reduzir significativamente o risco. Se você tem dificuldades para mudar esse hábito, veja essas recomendações: 

Planeje alternativas 

Tenha alternativas não alcoólicas disponíveis, como água, sucos naturais ou refrigerantes, para substituir as bebidas alcoólicas em momentos de socialização. 

Conscientize-se sobre os efeitos 

Eduque-se sobre os efeitos prejudiciais do consumo excessivo de bebida alcoólica, incluindo o aumento do risco de câncer de boca. Conhecer os impactos à saúde pode ajudar a motivá-lo a evitar o consumo. 

Busque apoio 

Se você sentir dificuldade em evitar o consumo de álcool por conta própria, procure apoio de amigos, familiares ou profissionais de saúde. Existem recursos e programas disponíveis para ajudar no controle do consumo de álcool. 

Realizar autoexames bucais regularmente e agendar consultas periódicas ao dentista também são fundamentais na prevenção do câncer de boca. O autoexame permite a detecção precoce de sinais suspeitos, enquanto as consultas ao dentista oferecem uma avaliação profissional abrangente, aumentando as chances de diagnóstico precoce e tratamento eficaz.  

Embora o álcool faça parte de muitas culturas e celebrações, seu efeito sobre a saúde não pode ser ignorado. Compreender a relação entre o seu consumo e o risco de câncer de boca são fundamentais para fazer escolhas mais saudáveis.  

Se você tem outras dúvidas ou apresenta sinais de câncer de boca, faça uma consulta especializada no Instituto da Tireoide&Laringe. Estamos aqui para prevenir e tratar da melhor forma, se necessário.

Dr. Francisco Amorim   CRM 14221
Cirurgião de Cabeça e Pescoço
Diretor Técnico do Instituto da Tireoide & Laringe

Abrir bate-papo
Olá, Precisa de ajuda?